quinta-feira, 16 de maio de 2013

Educadores ameaçam greve na próxima semana

Os trabalhadores da rede municipal de educação podem entrar em greve na próxima quarta-feira (22). A decisão pela paralisação foi tomada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (Sinte/RN) em assembleia na manhã de ontem (15). Entretanto, a decisão só será oficializada após outra assembleia geral, marcada para às 14h da segunda-feira na Associação dos Subtenente e Sargento do Exército em Natal (Assen). Depois de oficializada, os educadores municipais deverão paralisar as atividades  a partir da quarta da próxima semana.

A categoria reivindica reajuste salarial, melhores estruturas físicas para as escolas e pagamento de alguns direitos funcionais, como o padrão dos educadores infantis, promoções verticais e horizontais e gratificações. 

Divulgação
Professores reivindicam reajuste salarial e melhoria das escolasProfessores reivindicam reajuste salarial e melhoria das escolas

O Sinte também entrou com uma ação judicial na 5ª Vara da Fazenda Pública para que a Prefeitura faça o pagamento referente às horas extras. O sindicato  enviará uma cópia do processo ao Ministério Público Estadual, para que seja investigado a desobediência a ordem judicial pelo desembargador desembargador Cláudio Santos. Ainda segundo o sindicato, o município já possui as informações necessárias, mas vem adiando o pagamento.

Para a coordenadora geral do Sinte/RN, Fátima Cardoso, o prazo entre as duas as assembleias deverá servir para a Prefeitura apresentar alguma proposta negociável para tentar barrar a greve. Caso não haja acordo, ela garante que a greve será deflagrada. “Estamos mobilizando a comunidade escolar a entrar na luta em defesa da escola pública”, disse a coordenadora. “A paciência acabou.”

Segundo o secretário adjunto  de Educação de Natal, Pedro Jorge Costa Ferreira, o município tentará o diálogo novamente na segunda-feira. “A maioria das reivindicações são referentes à gestão passada. O prefeito Carlos Eduardo pediu no mínimo 200 dias para poder começar a recuperar a cidade, então contamos com a colaboração da categoria”, disse.

Polícia Civil

Outra categoria que pode entrar em greve é a dos policiais civis. Eles decidem se paralisam ou não as atividades em assembleia marcada para hoje às 18 horas na sede do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do RN (Sinpol/RN). A principal reivindicação é a retirada dos presos às delegacias do Estado. As outras reivindicações são a implementação do plano de cargos e a nomeação de mais de 300 policiais civis.


Fonte: Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Noticias recentes